Criador da Black Friday no Brasil investe em e-mail marketing

Pedro Eugenio, criador da Black Friday Brasil

Depois de impulsionar o e-commerce no país, Pedro Eugenio aposta na Live Target

O empresário Pedro Eugenio hoje é reconhecido como um dos principais personagens no crescimento do e-commerce brasileiro. Se atualmente a Black Friday movimenta mais de R$ 870 milhões em apenas um dia no país, segundo dados da ClearSale, isto se deve em grande parte a ideia do fundador do site Busca Descontos de adaptar a sexta-feira negra dos Estados Unidos para o Brasil com o objetivo de criar uma data para impulsionar o comércio eletrônico nacional. Contornando problemas a cada ano, a iniciativa atualmente é considerada um sucesso em lojas on e off-line e consumidores perdem a desconfiança a cada ano. Além disso, o êxito abriu as portas para que Eugenio se lançasse em novos desafios.

Pertencente à geração que começou a se aventurar pela internet em seus primórdios nos anos 90, Eugenio chegou a abandonar uma carreira em ascensão como programador para estudar propaganda e marketing e se arriscar em agências de publicidade. Foi estagiário em uma empresa de pequeno porte até que, em 2006, decidiu criar um site de cupons de descontos, coisa pouco explorada na época. Conciliou a administração e promoção do site com o emprego em agências até 2010, quando percebeu que o negócio próprio tinha potencial e já garantia rendimentos superiores ao salário. “Ninguém sabia direito o que era e-commerce e as pessoas tinham vergonha de usar cupons de descontos. Por isso criamos a Black Friday por meio do site Busca Descontos. Era uma maneira de estimular as pessoas a buscarem ofertas no comércio eletrônico”, explica Eugenio.

O executivo, que hoje é sócio e fundador no Brasil do grupo francês Lead Media, revela que, até a edição do ano passado, sofreu diversas acusações e chegou a temer pela própria integridade física quando a Black Friday brasileira começou a ser taxada como um evento de promoções falsas com o slogan popular “tudo pela metade do dobro do preço”. Como o evento foi originalmente criado para o e-commerce e ganhou proporções fora do controle da organização oficial, o Busca Descontos começou a desenvolver soluções que ajudassem a combater as fraudes e também aumentasse a eficácia dos parceiros originais da iniciativa. Nesse processo, Eugenio identificou que, na ânsia dos vendedores aumentarem o faturamento, consumidores passaram a ser bombardeados por spams e que consequentemente as ações de e-mail marketing dos lojistas e do próprio Busca Descontos praticamente não eram convertidas em vendas.

A solução encontrada foi a criação da Live Target, uma plataforma desenvolvida por especialistas de tecnologia baseados em São Carlos, cidade-natal de Eugenio. Inicialmente criada dentro do Busca Descontos como solução para os problemas dos parceiros do site, a Live Target se emancipou e, desde o ano passado, virou uma spin-off com estrutura e metas próprias. “Percebemos que a Live Target poderia resolver o problema de um monte de gente”, diz Eugenio. “Não adianta mandar e-mail para todo mundo. Banalizaram a estratégia e o spam passou a ser aceito no mercado. A curto prazo, pode até render algum resultado, mas a longo prazo quem faz isso será crucificado”, acrescenta.

Eugenio ressalta que o objetivo da nova empresa é apresentar uma solução para mandar o conteúdo correto aos usuários. “A proposta é one-to-one, com uma inteligência de dados que permite o envio de e-mails personalizados”, afirma. De acordo com o empresário, a Live Target alcança até 60% de “open” – de cada 100 e-mails enviados pela ferramenta, 60 são abertos –, taxa cinco vezes superior em comparação com a média do mercado. Além disso, a tecnologia identifica os equipamentos pelos consumidores no acesso ao conteúdo. “Em geral, o canal e-mail é mais usado em plataformas mobile”, informa.

Segundo o sócio da Live Target, o software, que é 100% nacional e pode ser gerenciado pelo cliente, ajuda anunciantes e agências a aumentarem os resultados de performance. “Queremos mostrar ao mercado que existem alternativas”, finaliza Eugenio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *